histórico

Home
Up

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIVULGAÇÃO:

Na Pampilhosa da Serra

Ciclo de Teatro Mise en Scène -“Fiandeira | Olhos nos Dedos | Lã Lã Lã”

29 Set

Ciclo mise en sc ne fiandeira olhos nos dedos l  l  l  cartaz 1 980 2500

O Município de Pampilhosa da Serra recebe, no próximo dia 29 de setembro (sexta-feira), pelas 21h30, no Auditório Municipal, a peça de teatro-dança “Fiandeira | Olhos nos Dedos | Lã Lã Lã”, pela Associação Cultural Fugir do Medo, na qual está integrado o Faunas - Teatro Portátil.
 
Esta peça insere-se na comemoração das Jornadas Europeias do Património, este ano subordinadas ao tema Património e Natureza. Desta forma o Município de Pampilhosa da Serra, através do seu Museu Municipal, associa-se a estas Jornadas realizando um conjunto de atividades sobre esta temática.
O Espetáculo tem entrada livre e integra o Ciclo de Teatro Mise en Scène.
 
SINOPSE
“Fiandeira” é uma peça de teatro-dança para contadora e guitarra, um espetáculo feito de voz, palavra, imagem, movimento e som. Tal como a saia que a contadora veste, este é um espetáculo de múltiplas camadas, uma reunião de linguagens que se debruçam sobre uma memória comum: o ciclo da lã.
 
Classificação: M/4 anos
 
Duração: 50 minutos

FICHA TÉCNICA
Encenação: Andrea Gabilondo e Isabel Fernandes Pinto
Texto e interpretação: Isabel Fernandes Pinto
Composição e guitarra: Joaquim Pavão
Desenho de movimento: Andrea Gabilondo
Preparação vocal: Mónica Pais
Figurinos: Tucha Martins
Cenografia: Américo Castanheira e José Pinto
Ilustração: Hugo Palmares
Vídeo: Joaquim Pavão

Fonte: Página oficial da Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra

 

Detalhes
O melhor festival de caminhadas da região centro está de volta. Os próximos dias 28, 29 e 30 de abril prometem ser recheados de muita animação e descoberta. Serão 3 dias de emoções fortes onde para além dos percursos pedestres temáticos, poderá contar com música, workshop´s, sessões de esclarecimento interativas, degustação de iguarias serranas e muitas surpresas.
Muitos percursos pedestres – “Voltinhas do Ceira”, a inauguração do percurso “Rota do Rio Unhais” e o ex libris deste festival, a caminhada noturna,“ Zêzere Místico”, -Workshops/Sessões de
Esclarecimento com vários temas ligados ao Turismo Sustentável, Pedestrianismo, Turismo de Natureza, Cozer a broa no forno a lenha e Degustação de Gastronomia Serrana, são apenas algumas, entre muitas outras maravilhas que poderá desfrutar ao longo deste festival.

A inscrição é obrigatória e válida mediante pagamento, até às 17h00, dia 26 de abril, e pode ser feita no seguinte link: https://goo.gl/4EKqCl
O preço da inscrição para os 3 dias é de 45€. Podem também fazer a inscrição apenas para um dia: sábado dia 29, tem um custo de 35€, e domingo dia 30 tem um custo de 15€.
No entanto, para quem se inscrever para a totalidade do evento, até dia 8 de abril, o preço é de 40€. Crianças dos 6 aos 11 pagam apenas metade do valor da inscrição.
Como referido no programa, o percurso pedestre a realizar na manhã de Domingo tem uma distância de cerca de 18,2km. Deste modo, aconselhamos que apenas participem crianças com idade superior a 12 anos. Apesar da ressalva, acreditamos que tudo dependerá da condição física de cada criança e, por isso, deixamos que sejam os familiares a aferir se as crianças devem ou não realizar o percurso.

O IBAN para o pagamento da inscrição (obrigatória para finalizar a inscrição) é o:
PT50 0018 0003 23327786020 34

Dia 28
21h30 - Degustação de gastronomia típica Serrana no Villa Pampilhosa Hotel pelo chef Flávio Silva (Restaurante “O BUKE”, Villa Pampilhosa Hotel)
Dia 29
8h30 – Saída de Pampilhosa da Serra em direção a Fajão
9h – Caminhada Voltinhas do Ceira no PR2-PPS
12h30 – Almoço servido pelo Restaurante “O Pascoal”
14h30 – Workshop´s/ Sessões Esclarecimento:
Turismo Sustentável
Multiplicidade das práticas do pedestrianismo
Material de Pedestrianismo
Turismo de Natureza – Conceitos e Segurança
Dicas de um Fisioterapeuta
Cozer Broa no Forno a lenha
19h30 – Chegada ao Porto de Vacas com degustação de Filhó Espichada
20h00 - Caminhada noturna – “Zêzere Místico” no PR6 - PPS – Caminho de Xisto de Porto de Vacas com muitas surpresas
21h30 - Jantar típico, com animação do grupo “Concertinas do Machio”
Dia 30
8h15 - Saída da Pampilhosa da Serra em direção ao Casal da Lapa
9h - Inauguração do PR8 - Rota do Rio Unhais
14h00 – Cerimónia protocolar de inauguração do PR8 - PPS
14h30 – “Churrasco Serrano” na Praia Fluvial de Pampilhosa da Serra

Já sabe onde vai ficar? A propósito do evento, o Villa Pampilhosa Hotel, organizador do festival, reserva-lhe fantásticos descontos, para que depois de dias intensos possa relaxar com o máximo conforto.

Noites de Verão 2016

Cultura

29 Julho 2016
O Município de Pampilhosa da Serra vai promover a 6.ª edição da animação “Noites de Verão”. Duas semanas de música e muita animação, cuja primeira semana decorre de 8 a 11 de agosto e a segunda semana de 16 a 18 de agosto.
“Pampilhosense's Roots”, uma organização da Junta de Freguesia de Pampilhosa da Serra, irá abrir a 1.ª semana das Noites de Verão, no dia 8 de agosto.
No dia 9 de agosto, haverá música ao vivo com o Grupo Geração 3.
Seguem-se as atuações da Escola de Concertinistas da Lousã e do Grupo de Concertinas de Machio, Pampilhosa da Serra, no dia 10 de agosto.
José Cachadinha e Amigos, Cantares ao Desafio do Minho, no dia 11 de agosto, marca o encerramento da 1.ª semana das “Noites de Verão”.
A sessão de cinema ao ar livre com a comédia portuguesa “O Pátio das Cantigas” abrirá, dia 16 agosto, a 2ª semana da edição de 2016, que decorrerá no Palco 2 da XIX FAG, na Avenida dos Bombeiros Voluntários.
No dia 17 de agosto, segue-se uma sessão de Stand Up Comedy com os humoristas Luís Borges “Boinas” e Vasco Correia.
A terminar esta 6ª edição de Noites de Verão, dia 18 de agosto, sobe ao palco a Peça de Teatro “Um Morto Muito Vivo”, pelo Grupo Cultural e Recreativo de Pampilhosa da Serra.
Os espetáculos decorrerão pelas 22 horas, na vila de Pampilhosa da Serra, ao ar livre e com entrada gratuita.
HOMENAGEM

1923-2013

JOSÉ TEODORO MARTINS

A Despedida

No dia oito de novembro deste ano de dois mil e treze, deixou-nos para sempre José Teodoro Martins, natural de Cabril, com a idade de noventa anos.

Noventa anos de uma vida cheia e de uma grande paixão por tudo quanto o rodeou.

Uma paixão pela família que viu partir, uma paixão pelos amigos que espalhou por onde viveu, uma paixão pela sua terra que amou e serviu até aos últimos dias da sua vida, uma paixão pela cultura que abraçou enquanto pode.

Como Presidente da Direção e da Assembleia Geral da Liga de Melhoramentos da freguesia de Cabril em anos sucessivos, deixou a sua marca de homem bom, fraterno e empenhado.

Como cidadão nunca negou o seu apoio a qualquer solicitação, pelo que as obras a expensas suas surgiram em todos os recantos de Cabril.

Desde o grande cruzeiro à entrada da povoação, a iluminação fronteira à Igreja Matriz, os vitrais da mesma Igreja, a fonte, chamada das mudas, o monumento ao trabalho, a construção do Museu José Teodoro, para além de muitas e variadas comparticipações, deixou bem perene o seu nome de grande senhor.

Foi assim que o povo de Cabril fixou o seu nome de humanista numa das principais artérias da povoação.

Há homens que para além da morte nos continuam a marcar, pelo seu exemplo, pela sua tenacidade, pela sua inteligência, pela sua bondade. José Teodoro Martins foi um deles.

O Cabril orgulha-se de o ter como filho e aquilo que aqui plantou perdurará para sempre.

A Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril, na pessoa de todos os seus dirigentes e sítios, jamais poderemos esquecer aquele que com propriedade deveria ser o seu sítio número um, ainda que a título póstumo.

A Direção

Raid Pedestre

Raid Pedestre Pampilhosa-Torre-Serra da Estrela

Dia 25 de Junho de 2011

Local e hora de Partida: Casa do Guarda (na estrada Fajão-Vidual ao cimo do Vale Derradeiro às 08 e 30)

Hora prevista de chegada à Torre 16.00

Um grupo de entusiastas da prática de desportos na natureza pretende organizar, a titulo experimental, um "Raid Pedestre", sem carácter competitivo, ligando os pontos mais altos do concelho da Pampilhosa da Serra com o ponto mais alto de Portugal (Torre - serra da estrela).

O percurso previsto tem o seu inicio junto da casa do guarda que se situa na estrada Fajão-Vidual, ao cimo do Vale Derradeiro, seguindo pelos ponto mais altos do concelho (Rocha 1190 metros, Silva 1330 e Cebola 1418) até as Pedras Lavradas, na Estrada Nacional 230, onde se inicia a subida para o Torre.

O "Raid" terá duas fases, a primeira desde o local de partida até às Pedras Lavradas (EN 230) que será percorrida em passo de corrida lento (6 minutos km) e para a qual se prevê um tempo de cerca de 3 horas. A segunda fase corresponde à subida para a Torre e será em ritmo de caminhada e estima-se que sejam necessárias 4 horas. Nas Pedras Lavradas haverá um intervalo de 30 minutos para abastecimento.

Para encerramento vai ser organizado um jantar convívio, aberto a todos os participantes, num dos restaurantes do concelho da Pampilhosa da Serra.

Todos os interessados em participar neste evento devem inscrever-se, até ao dia 25 de Abril por e-mail: lmfcabril@sapo.pt; vitorbarata@live.com, ou para o telm 960125401.

É absolutamente necessária a inscrição antecipada dada a logística que uma  organização desta natureza requer.   

 

"Numa outra dimensão pretendeu-se, também, homenagear as mulheres e os homens que, até ao final dos anos quarenta do século passado, frequentemente, uma ou duas vezes por semana, iam a pé, de algumas aldeias do norte do concelho, à Covilhã vender ovos...."

Por: Vitor Domingues

Sábado dia 25 de Junho, um grupo de entusiastas da pratica de desportos na natureza levou a cabo uma actividade desportiva a que deu o nome de "Raid pedestre Pampilhosa - Torre (Serra da Estrela)". Esta actividade que foi realizada a título experimental e sem carácter competitivo teve como principal objectivo divulgar a beleza da rede de percursos pedestres do concelho da Pampilhosa da Serra e mostrar que é possível a sua integração numa rede mais vasta que pode, por exemplo, incluir um percurso pedestre que ligue as serras da Lousã e Estrela.
Numa outra dimensão pretendeu-se, também, homenagear as mulheres e os homens que, até ao final dos anos quarenta do século passado, frequentemente, uma ou duas vezes por semana, iam a pé, de algumas aldeias do norte do concelho, à Covilhã vender ovos. Normalmente, em cada viagem, transportavam, numa cesta, 450 ovos que vendiam no mercado que se realizava no Pelourinho. Com esta actividade económica conseguiam reunir mais algumas moedas que bem úteis lhes eram para acrescentar aos magros proventos que obtinham na agricultura de subsistência.
O grupo promotor teve algum apoio da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril e da Câmara Municipal da Pampilhosa.
O "Raid", edição zero como se pode chamar, foi organizado de forma a que, num percurso pedestre, se pudesse fazer a ligação entre os pontos mais altos do concelho da Pampilhosa e o ponto mais alto de Portugal.  
Pelas oito horas os atletas participantes concentraram-se no centro social da Liga de melhoramentos, no Cabril, para serem transportados para o local de partida, que inicialmente tinha sido considerado a casa do guarda, sobranceira ao Vale Derradeiro, uma vez que, tanto dali, como da Torre, se pode ver a bonita paisagem do concelho que é barragem de Santa Luzia, mas, dado tratar-se de uma actividade experimental, e as condições climatéricas serem bastante adversas, o ponto de partida foi alterado para o cruzamento de Ceiroco, na estrada que vai para a Covanca.
O trajecto foi dividido em duas etapas  intervaladas, apenas, com o tempo  necessário para reabastecimento. A primeira, com a extensão de 18,5 Km, entre o local de partida e as Pedras  Lavradas na EN 230,  foi  efectuada em passo de corrida em cerca de duas horas e meia.  A segunda, das Pedras Lavradas até à Torre, ponto mais alto de Portugal, com a extensão de cerca de 14,5 Km, foi percorrida em ritmo de marcha e, em virtude do excessivo calor que se fazia sentir, foram necessárias 4 horas e meia.
O ritmo de progressão da segunda etapa foi naturalmente afectado pelas elevadas temperaturas, naquele dia na Beira Baixa os termómetros atingiram os 37/ 38 graus centigrados, mas, com maior ou menor dificuldade, todos os participantes cumpriram os objectivos.
Para  encerramento da jornada desportiva, os participantes reuniram-se num jantar convívio, no restaurante "As Beiras" no Casal da Lapa, onde a boa gastronomia serrana permitiu uma completa recuperação do esforço despendido durante o dia.  
Os participantes foram unânimes na constatação do potencial que as paisagens e percursos do concelho têm para a pratica de actividades de "trail" de média e/ou longa distância, realidade que, naturalmente, se ajusta à imagem de marca do concelho "Pampilhosa da Serra- inspira natureza"

A realização, ainda que a título experimental, do Raid Pampilhosa-Torre, mostrou que, apesar de ter algum grau de dificuldade, é realizável e acessível a um grande numero de pessoas e que pode ter carácter competitivo. Pode também ser efectuado no sentido Torre-Pampilhosa e, neste caso, podia terminar em povoações como Covanca, Meãs ou Unhais entre outras. Naturalmente que para explorar o potencial que a pratica de actividades desportivas ligadas aos percursos pedestres pode vir a ter na imagem do concelho é necessária alguma mobilização dos Pampilhosenses e nomeadamente das suas instituições e entidades representativas.

   

Nota: Dada a natureza deste Raid Pedestre os interessados têm que ter condição física adequada mas não tem que ser atletas de primeira linha.

FESTA DE NATAL DA FREGUESIA 2010

CABRIL 

FESTA DE NATAL DA FREGUESIA 2010

A junta de freguesia de Cabril promoveu, no Domingo dia 19 de Dezembro de 2010, uma festa de Natal para toda a população da freguesia. Esta festa, embora tenha ainda uma história recente, é já um acontecimento mobilizador da generalidade da população da freguesia e aguardada com muita expectativa.

Este ano os cabrilenses acorreram em grande numero, cerca de cerca de centena e meia de pessoas, das povoações da freguesia: Armadouro, Cabril, Vale Grande, Foz do Ribeiro, Porto de Égua, Ribeiros, Praçais e Vale Derradeiro, marcou presença. Estiveram ainda presentes representantes das direcções da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril e da União Progressiva do Armadouro.

A partir das 12 horas, os cabrilenses, dirigiram-se para o centro social da Liga de Melhoramentos, local onde o evento se realizou, para mais um dia de confraternização e convívio há muito aguardado. No almoço que começou a ser serviço pelas 13 horas, os cabrilenses foram presenteados com varias iguarias culinárias que, desde o tradicional porco no espeto com arroz de feijão até ao "buffet" de sobremesas, constituíram um bom exemplo de gastronomia regional.

Durante a tarde, em cerimónia simples, mas perfeitamente enquadrada na quadra natalícia, o Sr. Presidente da Junta, João Custódio, entregou presentes a todas as crianças da freguesia. Também, os utentes do Centro de Dia mereceram uma atenção particular, pela entrega de lembranças, como gesto expressivo do respeito e afecto de que são credores.

Esta iniciativa da Junta foi um acontecimento que, em geral, toda a população da freguesia aceitou com muito agrado e, por isso, merece uma palavra de apreço, pois permitiu que todos os habitantes da freguesia, hoje com uma média etária bastante elevada, tivessem um dia bem diferente, participando numa acção colectiva que bem contribuiu para quebrar o isolamento e a solidão.

As actividades tradicionais da época irão continuar, na freguesia de Cabril, com a fogueira do Natal, tradição multissecular, que se realiza na noite de 24 para 25 de Dezembro, em frente da Igreja Paroquial e, também, junto da capela de Nª Senhora da Conceição nos Ribeiros, povoação esta onde,  no dia 25 (dia de Natal) pelas 16 horas, se realiza  o tradicional Bodo, manifestação expressiva da generosidade dos ribeirenses.

Na passagem de ano o centro social da Liga, no Cabril, estará também aberto, para todos aqueles que, em conjunto, quiserem saudar a entrada a entrada do novo ano de 2011. Haverá animação e outras surpresas.

Vítor Domingues         

 

 Aspecto geral da festa

Aspecto geral da festa,  as crianças com o Sr. Presidente da Junta

Nevão

Novembro 2010


Escolas encerradas, estradas com dificuldades de circulação, e uma paisagem deslumbrante, sob um manto de neve que teima em cair desde a manhã de hoje, 29 de Novembro.


A neve começou a cair, em praticamente todo o concelho de Pampilhosa da Serra ao meio da manhã de hoje. Por indicação da Protecção Civil, o Agrupamento de Escolas, estará encerrado amanhã dia 30 de Novembro, sendo que já esta tarde os alunos da zona de Dornelas do Zêzere e de Meãs, foram retirados da vila cerca das 16 horas. Já pela manhã, alguns mineiros que tentavam chegar ao seu local de trabalho, nas Minas da Panasqueira, tiveram que desistir a meio do caminho por dificuldades na circulação.
Imagem de 2009A Câmara Municipal, já colocou no terreno, principalmente nas zonas mais complicadas os meios habituais para este tipo de situações.
Segundo o Instituto de Meteorologia, apenas durante a tarde de amanhã, se vai registar alguma melhoria de tempo, no entanto, o tempo frio irá continuar, para sofrer de novo um agravamento  quinta e sexta feira. Para sexta, a temperatura mínima deverá situar-se entre os -3 com céu limpo, no próximo sábado dia 4, as probabilidades de viver-se de novo situação idêntica à de hoje, é mais que provável, pois a temperatura negativa, aliada à queda de chuva, poderá proporcionar de novo queda de neve.
Segundo informações chegadas do território, a esta hora, (22h), a neve continua a cair intensamente.

Luís Gonçalves

Fonte: Serras online

Neve isola Pampilhosa da Serra

Neve isola Pampilhosa da Serra em Janeiro de 2010

Mais um nevão que chegou a cortar vias de acesso à nossa aldeia e à sede do concelho em Pampilhosa da Serra

Pampilhosa da Serra - Janeiro 2010 (Estas duas imagens foram cedidas pelo nosso conterrâneo Jorge M. Antunes)

Estradas cortadas, escolas fechadas e transporte de doentes em viaturas todo-o-terreno. Concelho esteve ontem literalmente separado do resto do país

O concelho da Pampilhosa da Serra esteve ontem completamente isolado devido à queda de neve que se fez sentir entre domingo e segunda-feira. A situação chegou a ser preocupante, com a autarquia a ver-se mesmo obrigada a solicitar meios aéreos para responder a uma eventual situação de emergência.

«Estivemos completamente isolados até ao meio dia», disse ontem o presidente da Câmara da Pampilhosa da Serra, sublinhando que todas as estradas do concelho – nacionais e municipais – chegaram a estar «sem possibilidade de utilização».

Serviços da autarquia e das Estradas de Portugal desdobraram-se em esforços para reabrir algumas das vias, em especial a de ligação a Coimbra e ao hospital central. A preocupação do presidente da autarquia foi mesmo essa: garantir que o socorro chegaria às populações em caso de necessidade. José Brito Dias solicitou, por isso, junto do Governo Civil de Coimbra e do Comando Distrital de Operações de Socorro um helicóptero, que foi disponibilizado mas não chegou a ser utilizado. O GIPS (Grupo de Intervenção, Protecção e Socorro), informou ainda o autarca, garantiu o transporte a Coimbra, em viaturas de todo-o-terreno, dos quatro munícipes que necessitavam de hemodiálise. Também os serviços da Câmara e das juntas recorreram às viaturas todo-o-terreno para fazer chegar a alimentação às pessoas com apoio domiciliário.

As escolas do concelho também foram obrigadas a fechar portas, prevendo-se a sua reabertura no dia de hoje, mas apenas, e segundo o presidente da autarquia, se estiverem reunidas as condições para a circulação dos transportes escolares.

Populações retidas em casa
Ontem ao final da tarde, havia ainda povoações isoladas, apesar dos esforços dos serviços municipais para reabrir as vias. «Nós continuamos a trabalhar dentro do concelho. São centenas de quilómetros de estrada e muitas povoações isoladas», relatava, ao Diário de Coimbra, o autarca que, sem números exactos, apontava para cerca de 20 aldeias sem possibilidade de circulação ao final do dia. As freguesias mais atingidas foram as mais altas do concelho, nomeadamente Fajão, Unhais e Cabril.

Mas na verdade, todo o concelho foi afectado. A neve é presença assídua em cada Inverno que passa, mas não com a intensidade que se verificou nos dois últimos dias. Começou a cair domingo à tarde e atingiu o seu ponto alto à 1h00 de segunda-feira. Todo o concelho ficou “pintado” de branco, até a sede – Pampilhosa da Serra – localizada num ponto mais baixo, chegou a ter, segundo Brito Dias, «20 a 30 centímetros de altura de neve».

Temperaturas baixas – negativas durante a noite e a rondar os dois graus durante a tarde – e ausência de chuva impediram que a neve derretesse. Todas as ligações à Pampilhosa estiveram cortadas até às 12h00 de ontem. Os esforços de limpeza concentraram-se na EN112, no sentido de garantir o acesso a Coimbra, o que foi conseguido por volta do meio-dia, com a abertura de uma faixa «em condições de ser utilizada mas com muitas precauções», alertou o autarca.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro dava conta da reabertura, ao princípio da tarde, da EN112, entre Góis e Pampilhosa da Serra (que dá acesso a Coimbra), enquanto que a circulação na EN344, que liga Pampilhosa da Serra a Pedrógão Grande e ao IC8 e Lisboa fazia-se de forma condicionada. Também a circulação na EN112, de Pampilhosa a Castelo Branco estava a ser feita com grande dificuldade.

O Instituto de Meteorologia prevê para hoje e amanhã uma subida da temperatura (de três para nove graus de mínima no distrito de Coimbra, muito embora em Pampilhosa as temperaturas sejam mais baixas), e chuva, mas em Pampilhosa da Serra havia ontem poucas esperanças de melhoria significativa. Ao final da tarde, os serviços municipais continuavam a espalhar sal pelas vias ao mesmo tempo que se começava a sentir cada vez mais frio. «Com a noite forma-se o gelo», alertava o presidente da autarquia, que esperava, contudo, o regresso à “normalidade” durante o dia de hoje.

In, Diário de Coimbra

ALMOÇO DE NATAL DE 2009

Almoço de Natal 2009

A Junta de Freguesia de Cabril promoveu, no Domingo dia 20 de Dezembro de 2009, uma festa de Natal para toda a população da freguesia.. Pelas 12 horas, os Cabrilenses, muitos depois de terem assistido à missa dominical, celebrada pelo Pe João, começaram a reunir-se  no centro social da Liga de Melhoramentos, local onde o evento se realizou. Às 13 horas começou a ser servido  o almoço, de cuja ementa constava o tradicional porco no espeto com arroz de feijão, e continuou, pela tarde fora,  com o  convívio fraterno entre novos e menos novos.

A população das povoações da freguesia: Armadouro, Cabril, Vale Grande, Foz do Ribeiro, Porto de Égua, Ribeiros, Praçais e Vale Derradeiro, apesar do frio que se fazia sentir, como é normal na época, acorreu em grande numero, e era bem visível o contentamento de todos pela iniciativa da Junta.
A Junta enviou também convites para as colectividades da freguesia com sede e direcção localizadas em Lisboa. Nem todas puderam estar presentes mas, ainda assim, marcaram presença representantes da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril e da Comissão de Melhoramentos da Foz do Ribeiro.
Durante a tarde, foram entregues às crianças da freguesia, pelo Sr. Presidente da Junta,  João Custódio, presentes alusivos à quadra natalícia que atravessamos e, também, aos utentes do Centro de Dia    foram entregues lembranças  como forma de expressão do respeito e afecto de que são credores.
Esta iniciativa da Junta merece uma palavra de apreço pois permitiu que a população da freguesia, hoje bastante envelhecida, tivesse um dia bem diferente, participando numa acção colectiva, como forma bem positiva de quebrar o isolamento e a solidão.

 As actividades natalícias irão continuar, na freguesia de Cabril, com a fogueira do Natal, tradição multissecular, que se realiza na noite de 24 para 25 de Dezembro, em frente da Igreja Paroquial e que sempre foi um acto de muito simbolismo para os Cabrilenses.

 Vítor Domingues        

CABRIL - AGOSTO DE 2009

Romaria de Nª Senhora de Lourdes

Mais uma vez, sob a liderança do Mordomo, o Sr. Vitor Sempiterno, e o apoio empenhado da Comissão de Festas, vai realizar-se a Romaria de Nª Senhora de Lourdes, nos próximos dias 8, 9 e 10 de Agosto.

Este evento teve a sua origem nos Cabrilenses que, nos anos 20 do século passado, rumaram a França, na procura de trabalho e melhores condições de vida mas, movidos pela forte ligação às suas origens e, em sinal da sua Fé,  quiseram  também que, na sua Paróquia,  se louvasse Nª Senhora de Lourdes.

Este ano os pontos altos do programa são:  Sábado (dia 8) - Procissão das velas, acompanhada pela Filarmónica Aurora Pedroguense (21 horas); seguindo-se arraial com a participação do Rancho folclórico da Pampilhosa e o grupo musical Lamiré.

Domingo (dia 9) - 10 horas arruada com a presença da filarmónica;  13 Horas Missa Festiva; 15.30 Concerto de música ligeira (filarmónica); 21 horas arraial com a actuação do rancho folclórico da Casa do Concelho e o famoso acordeonista Miguel Agostinho.      

 

XXI Semana Desportiva 

Entre os dias 11 e 15 do próximo mês de Agosto, a Liga de Melhoramentos vai promover mais uma edição da já tradicional Semana Desportiva. O objectivo principal deste evento é proporcionar, de forma descontraída, a prática de actividades desportivas e de lazer a toda a população.

Estão previstas diversas modalidades como sejam: Futsal, Ténis, Atletismo, Ténis de mesa, Sueca, dominó, Damas, Passeio Pedestre e ainda uma Maratona de Aldeia destinada à participação conjunta de atletas dos 5 aos 105 anos de idade.

Para encerramento da Semana Desportiva haverá um jantar convívio, aberto a toda a população, no dia 15 de Agosto, a partir da 18 horas e 30 minutos.

As inscrições para as actividades desportivas são gratuitas e podem ser efectuadas pelo correio, para a sede da Liga, pelo telefone (235512153) ou por correio electrónico lmfcabril@sapo.pt. Para o jantar convívio as inscrições devem também ser efectuadas para os mesmos endereços.

 

50 Anos da construção da Igreja Nova

No próximo dia 6 de Setembro completam-se 50 anos sobre a bênção e "inauguração" da  nova Igreja Paroquial de S. Domingos de Cabril.

A construção da nova igreja foi necessária devido à derrocada da antiga, em Fevereiro de 1951,  durante um Inverno extremamente pluvioso. O projecto e a construção da nova igreja foi uma realização arrojada, para a época, e que só foi possível com grande esforço e dedicação da população da freguesia.

Na altura os Cabrilenses manifestavam de forma significativa a sua Fé Cristã,  sendo   disso sinal a  grande  participação na Eucaristia Dominical que, frequentemente, atingia os 700 fiéis.

Atendendo à importância do evento, vai ser organizada uma exposição documental, no salão paroquial,  com inicio no dia 16 de Agosto, evocativa de todo o processo. A organização desta exposição está a ser preparada por uma Comissão "ad hoc" e conta com o apoio da Direcção da Liga de Melhoramentos.

Os documentos já recolhidos constituem um retrato daquilo que era a vida na freguesia, na época. A exposição pode vir a ser interessante para a memória histórica quer dos Cabrilenses quer da região.

Se alguém tiver na sua posse algum documento que considere interessante para este efeito, a  Comissão agradece a sua cedência para a exposição.

Cabril, Julho de 2009

Vítor Barata                         

 

Freguesia de Cabril no Museu Municipal - 07 de Julho de 2009

Inserida no Programa Oficial das Comemorações dos 700 anos de História da Pampilhosa da Serra, a exposição “700 Olhares por 10 Freguesias”, que neste mês contempla a Freguesia do Cabril, foi inaugurada no passado dia 07 de Julho pelas 19.00 horas, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Municipal, onde estará patente até 31 de Julho. A inauguração contou, entre outros, com as presenças do Presidente do Município, Sr. José Brito e também do Presidente da Junta de Freguesia do Cabril, Sr. João Custódio dos Santos.
A inauguração contou com o apoio incondicional de todos os residentes da Freguesia, que vieram à vila mostrar toda a sua união. A Exposição da Freguesia do Cabril fica ainda marcada pelo visionamento de um filme sobre a Freguesia, iniciativa que tem sido habitual em todas as exposições. De seguida foi servido a todos os presentes, um jantar , junto ao Museu Municipal, o qual pretendeu demonstrar a boa gastronomia da Freguesia.
Tal como já havia acontecido com as exposições anteriores, esteve presente o mais novo e o mais velho habitante, que no caso do Cabril se trata de uma senhora com já 100 anos de vida. A iniciativa pretende recolher os diferentes olhares sobre as diferentes freguesias, para que se respeite o passado, una o presente e pense o futuro.
Uma vez mais, as freguesias do Concelho de Pampilhosa da Serra dão-se a conhecer a todos, mostrando aquilo que cada uma tem de melhor, todas as suas singularidades e particularidades.

 

Outras notícias

  • PAMPILHOSA QUER TURISMO NA BARRAGEM

A Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra quer criar na Barragem de Santa Luzia um centro de atracção turístico, com valências desportivas, de lazer e hoteleiras, revelou o presidente da autarquia, José Brito. O projecto tem várias infra-estruturas implantadas nos cerca de oito hectares de terreno que a autarquia possui junto da localidade do Casal da Lapa.

Citando o jornal: Global Notícias, quinta feira dia 31 de Janeiro de 2008

 

Textos: de José Teodoro Martins com a Edição da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril - 50.º Aniversário  e de Armando Reis com a obra Subsídios para a História do Regionalismo Serrano, Cabril (Pampilhosa da Serra) e a sua Liga de Melhoramentos - e ainda, comunicados, notícias e outros assuntos importantes para divulgar através deste sítio através da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril.
A manutenção desta página está a cargo de Carlos Alberto Teodoro da Purificação Cruz.
Última actualização: 15-Abr-2018