Acta 2011

Home
Up

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CABRIL  

Assembleia Geral da Liga

Projecto de acta

Na sexta-feira, dia 6 de Abril, reuniu, na sua sede social em Cabril, a Assembleia Geral da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril. 

Da convocatória constava a seguinte ordem de trabalhos:

1º Leitura, apreciação e votação do relatório e contas da gerência do ano 2011;

2º Eleição dos corpos gerentes para 2012;

3º Apresentação e debate de qualquer assunto de interesse colectivo e regional.

Os trabalhos da assembleia foram conduzidos pelo Sr. Paulo do Carmo Barata em virtude da impossibilidade do Sr. presidente da mesa da assembleia geral, Eduardo Martins Teodoro.

O presidente da Direcção, Vítor Barata, fez uma breve apresentação do relatório e contas de 2011, salientando as realizações mais significativas da Liga, ao longo do ano, como foram o funcionamento permanente do centro social,  o jantar convívio no Verão  e a conclusão da iluminação da torre velha.

No domínio financeiro o relatório apresenta um total de receitas de € 35.818,62, onde está incluído o saldo do ano anterior no montante de € 20.077,91. Em 2011 o total das despesas  foram de €  9.082,48, transitando, para o ano de 2012, um saldo de € 26.736,14.

O relatório e contas foram escrutinados pelo Conselho Fiscal, presidido por Horácio Barata, e mereceram parecer favorável. Na votação da Assembleia mereceu aprovação unânime.

Aprovado o relatório e contas passou-se de imediato à eleição dos corpos gerentes para o ano de 2012. Neste capítulo o Sr. presidente da assembleia, por não ter sido apresentada nenhuma lista, propôs, tendo em conta o bom desempenho da direcção em 2011, que a mesma fosse reconduzida para 2012. Posta à votação esta proposta foi aprovada, sem votos contra ou abstenções e, assim, para 2012, os corpos gerentes da Liga são:

DIRECÇÃO: Vitor Domingues Barata, António Nunes, João Nunes, Vitor Sempiterno, Carlos Domingues Luís, Júlio Teodoro Santos, José Nunes de Almeida, Fernando Pais Cordeiro, Vitor Luís Domingues Bruno Alexandre Figueiredo, Carminda Teodoro Santos e Maria Conceição Domingues Antunes

Conselho Fiscal: Horácio Barata, Carlos Domingues e Armindo Tavares

Assembleia Geral:, Paulo Carmo Barata, Catarina Pereira Reis e  Eduardo Teodoro Martins

 

Por proposta da Direcção foram ainda aprovados votos de reconhecimento e agradecimento às seguintes entidades e pessoas:

a1)    à Câmara Municipal da Pampilhosa e à Junta de Freguesia de Cabril pelo apoio concedido;

a2)    ao associado António Fernandes pelo oferta de mobiliário para o centro social;

a3)    à imprensa regional: Jornal de Arganil, Comarca de Arganil  e  Serras da Pampilhosa pela colaboração prestada na divulgação das iniciativas da Liga;

a4)    aos associados que com o seu trabalho voluntário garantem a abertura e funcionamento do Centro Social durante todo o ano.

Antes do encerramento da assembleia foi guardado um minuto de silêncio em memória dos associados falecidos: António Gonçalves Novo, Filipe Alves, José Alves Luís, Manuel Duarte Almeida, Maico dos Santos e Vitor Nunes dos Santos

 

A TDT ou a falta de televisão

 A partir deste  mês de Abril, em virtude da implementação da TDT (televisão digital terrestre), o território da freguesia de Cabril, assim como o de outras na Beira Serra, vai ficar sem acesso livre ao sinal de televisão. A solução alternativa proposta é a recepção via satélite que traz consigo custos consideráveis, difíceis de suportar pela população. Em nossa opinião, neste processo, não foram devidamente tidos em conta os interesses da população pois, não só não foram estudadas formas alternativas de distribuição do sinal de televisão como, também, não foi equacionado um reajustamento da chamada contribuição para o áudio visual.  Somos levados a admitir que, neste caso, as populações residentes no interior, território já por si mais desfavorecido, foram abandonadas à sua sorte.

Celebração da Páscoa

Como é tradicional muitos cabrilenses e amigos deslocam-se, todos os anos, de Lisboa e de outros pontos do País para, na Paróquia das suas origens, celebrarem a Páscoa. As cerca de duas centenas de cabrilenses  que aqui vieram passar a Páscoa não deram, certamente, apesar da crise, por mal empregue a viagem pois o ambiente festivo que aqui se viveu foi amplamente compensador.

A celebração da Páscoa foi sempre uma festividade importante para os cabrilenses pelo seu significado e simbolismo. É certo que,  os mais velhos não escondem a sua nostalgia pela “visita pascal” que se realizava no Domingo de Páscoa e na Segunda e Terça feira seguintes, com a visita do “Senhor” a todas as casas da Paróquia e que hoje já não se realiza. No entanto, o espírito da Páscoa mantêm-se vivo sendo o seu ponto alto a celebração da Eucaristia como  disso é testemunho a grande participação dos cabrilenses.

No Domingo, pelas 14 horas, a Igreja Paroquial voltou a encher-se de fieis que quiseram participar na Eucaristia Pascal, celebrada pelo Sr. Padre Paulo, e que constituiu um acto de Fé  bem expressivo da espiritualidade deste povo.

Pl´ O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Vitor Domingues

[Home] [Up]

Textos: de José Teodoro Martins com a Edição da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril - 50.º Aniversário  e de Armando Reis com a obra Subsídios para a História do Regionalismo Serrano, Cabril (Pampilhosa da Serra) e a sua Liga de Melhoramentos - e ainda, comunicados, notícias e outros assuntos importantes para divulgar através deste sítio através da Liga de Melhoramentos da Freguesia de Cabril.
A manutenção desta página está a cargo de Carlos Alberto Teodoro da Purificação Cruz.
Última actualização: 15-Abr-2018